terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Você Sabia?

 D.JOAOVI-FUNDADOR DE UBERABA-2/3/1820

“Hei por bem que se estabeleça uma freguesia no distrito de Uberaba até a

confluência do rio Paranaíba e rio Pardo, com a invocação de Santo Antônio e São

Sebastião de Uberaba, dividindo-se com a Capela de N. S. Do Monte do Carmo, e com

a Freguesia do Desemboque, por onde mais conveniente for. Faça executar com os

despachos necessários”. Palácio do Rio de Janeiro em 02 de março de 1820. Com a

rubrica de Sua Majestade; Rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, Rei de

Portugal e Imperador Titular do Brasil; João Maria José Francisco Xavier de Paula Luís

António Domingos Rafael de Bragança (Dom João VI).

("UM CAUSO DAS AGUAS CLARAS E BRILHANTES"/HOMENAGEM A CIDADE DE UBERABA EM SEU ANIVERSARIO-JORNAL DA MANHÃ 02/03/2007).

Você sabia?

Você sabia?

Iniciamos hoje um novo quadro em nosso blog: Você Sabia? Quem produzirá matéria para esse bloco é Sandra Ramon.


 VOCÊ SABIA?
No pleito presidencial de 1902, vencido por Rodrigues Alves, assombrou a República uma mulher – a primeira a receber votos para o cargo – ao abiscoitar a 51ª colocação no cômputo geral das urnas. A Princesa Isabel !!!

Quatro anos depois, em 1906, a impávida presidenciável melhorou seu desempenho, chegando na 28ª posição, derrotada agora pelo mineiro Afonso Pena. Seu nome:

Isabel Cristina Leopoldina Augusta Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga de Bragança e Bourbon, mais conhecida como PRINCESA ISABEL, A REDENTORA!


Você sabia ?

Se tivermos em conta a população com direito a votos à época, poderemos observar que o negro não votava, o analfabeto não votava, a mulher não votava.

A condicional "SE", não existe em História... Mas imaginar nós podemos.

Com os excluídos votando, Isabel seria a Primeira Presidente da História do Brasil...ou será que do mundo?

Vamos verificar?

Monarquia em Ação no Orkut


Monarquia em Ação no Orkut


Por Sandra Ramon


Rio Homenageia D.Carlota Joaquina
Foto Eliane Carvalho / Prefeitura do Rio


Rio - Inaugurada a placa que dá nome de “Rainha Carlota Joaquina” ao viaduto sobre a Avenida das Nações Unidas, próximo ao Túnel do Pasmado, em Botafogo, Zona Sul.

Segundo Cesar Maia, a homenagem à rainha é mais do que justa:

"Estamos comemorando um momento importante de resgate da nossa história. Carlota Joaquina foi uma mulher de forte presença no cenário político do Brasil, e, com certeza, a mais importante personagem que o Rio de Janeiro recebeu nos últimos tempos, já que escolheu a cidade para passar temporadas (ela solicitou a construção de um solar na Praia de Botafogo)", afirmou o Prefeito, que também destacou a importância da chegada da Família Real ao Brasil. "A vinda dos portugueses foi responsável pela transformação do Rio, tanto do ponto de vista urbano como político. Na época em que a Família Real chegou ao Rio de Janeiro, tínhamos um porto, que, protegido por suas condições naturais, era praticamente um areal".


 

Imperial Acervo Histórico Brasileiro - Monarquia


Acaba de ser lançado o Imperial Acervo Histórico Brasileiro, fruto dos estudos e das pesquisas de um universitário do Ceará. A ele passo a palavras:
EntradaNosso objetivo
Todos os anos, centenas de milhares de estudantes brasileiros aprendem que no período entre 1822 e 1889 o Brasil foi um país atrasado, agrário, endividado, corrupto, escravocrata e imperialista.
O objetivo deste website não é reescrever a história, pelo contrário, é poder finalmente contá-la sem paixão, doutrinação ou ideologia.
Aqui você encontrará não só o lado positivo do período monárquico de nosso país, mas também o negativo, sem jamais privilegiar um lado ou outro.
Todos os nossos textos, sem exceção, estão devidamente acompanhados de sua fonte bibliográfica para caso o leitor tenha interesse em expandir o seu conhecimento possa o fazer sem um maior esforço.
No entanto, recomendamos que não se assuma o que há aqui escrito como verdade dogmática e sim, que se busque aprender mais sobre o tema em livros especializados para que se possa ter uma noção clara deste período.

O autor

Eu me chamo Licínio Miranda e sou estudante concludente do curso de Direito na Universidade de Fortaleza no estado do Ceará. Tenho 23 anos e o meu interesse pelo Brasil império surgiu no meu último ano de colégio, já em preparação para o vestibular, após lera obra 'Maldita Guerra' de Francisco Doratioto, que me fez perceber pela primeira vez o tamanho da minha ignorância e do quanto eu estava enganado a respeito da história do Brasil.
Não acredito que eu consiga recriar nos visitantes deste website tal sensação que tive após a leitura deste livro que trata da Guerra do Paraguai. Sou forçado a reconhecer que não possuo nem a experiência e muito menos o conhecimento do autor, mas espero ao menos fazê-los se interessarem mais sobre o assunto.
Para quem desejar trocar idéias ou perguntar algo, basta me enviar um e-mail (é só clicar na seção "Contato" no canto direito) e terei o maior prazer em respondê-lo(a).

Imperial Acervo Histórico Brasileiro - Monarquia.

Notícias: Moedas comemorativas serão lançadas em junho - 22/02/2008


Moedas comemorativas serão lançadas em junho


SÃO PAULO, 22 de fevereiro de 2008 - O Banco Central (BC) vai lançar moedas comemorativas ao bicentenário da chegada da Corte portuguesa ao Brasil e ao centenário do início da imigração japonesa ao País. A tiragem inicial será de 2 mil exemplares para cada moeda, podendo chegar a 10 mil. A moeda comemorativa à chegada da Corte terá valor de face de R$ 5 e será confeccionada em prata. A moeda alusiva à imigração japonesa terá valor de face de R$ 2 e será cunhada em cuproníquel.

De acordo com o BC, o lançamento das moedas, aprovado pelo Conselho Monetário Nacional, ocorrerá em junho. A moeda comemorativa do bicentenário da chegada da corte portuguesa ao Brasil será lançada no dia 13 de junho, no Rio de Janeiro, e a do centenário da imigração japonesa no dia 18 de junho, em São Paulo.

"As emissões fazem parte do programa de moedas comemorativas do BC, cujo principal objetivo é difundir a história e a identidade nacional e afirmar a imagem do Brasil, consolidando seu padrão monetário no País e no exterior", informou o BC em nota.

A família real chegou no Rio de Janeiro no dia 7 de março de 1808. O príncipe regente d. João e a Família Real portuguesa deixaram para trás uma Europa conturbada pelas guerras napoleônicas. O BC lembra que a presença da corte portuguesa desencadeou mudanças como a abertura dos portos brasileiros às nações amigas, a transformação arquitetônica e urbanística da cidade do Rio de Janeiro; e o desenvolvimento cultural e artístico representado pela criação de bibliotecas e museus.

A moeda registra o evento simbólico do desembarque da Família Real no Rio de Janeiro, na atual Praça XV, e presta homenagem a cinco instituições fundadas por D. João: a Justiça Militar da União (criada como "Conselho Supremo Militar e de Justiça"); o Jardim Botânico do Rio de Janeiro ("Jardim da Aclimação"); a Imprensa Nacional ("Impressão Régia"); o Ministério da Fazenda ("Erário Régio"); e o Banco do Brasil.