sábado, 14 de março de 2015

Fwd: Comunicado Secretaria Casa Imperial do Brasil

COMUNICADO

do Secretariado da Casa Imperial do Brasil

O País atravessa uma grave crise política, econômica e, sobretudo, moral, a qual se precipitou nas últimas semanas com implicações e desdobramentos ainda difíceis de prever.
Tal crise, além de acarretar um grande desprestígio às instituições, é, a uma vez, causadora e consequência de um grave descontentamento que se alastrou, de norte a sul, por toda a sociedade brasileira.
A esquerda, em seu afã de consolidar um projeto de poder, cada vez mais coletivista e autoritário, incrustou-se em todos os escaninhos do Estado e o aparelhou de modo implacável, sugando-lhe as energias e fazendo eclodir um dos maiores escândalos de corrupção de todos os tempos, o qual, entretanto, ainda faz prever escândalos maiores.
Na ânsia de impor ao País uma agenda ideológica, essa mesma esquerda afrontou o sentir do brasileiro médio, que almeja um Brasil em ascensão, em legítima continuidade com seu passado. E, cada vez mais, um sentimento de inconformidade e de apreensão foi-se disseminando nas camadas mais profundas da população. A esquerda perdeu a batalha da popularidade.
Agora anunciam-se, por todo o Brasil, manifestações que, dentro do quadro de liberdades de um regime democrático, pretendem legitimamente externar esse imenso descontentamento. É natural que entre esses brasileiros estejam muitos monarquistas, que veem na presente crise um dos sintomas da inautenticidade do regime republicano, o qual, em pouco mais de um século de existência, trouxe à nossa vida pública turbulências e incertezas sem fim.
Temos por certo que Nossa Senhora Aparecida, a quem Dom Pedro I consagrou, como Padroeira, nosso País, há de socorrê-lo em mais esta hora de incertezas e o fará retornar às vias históricas das quais jamais se deveria ter distanciado.

São Paulo, 13 de março de 2015.




--
Jornalista Comendador Mauro Demarchi
Twitter: @maurodemarchi @monarquiaja
Membro-Fundador da Academia de Letras do Brasil - Capital das Nascentes

quinta-feira, 5 de março de 2015

Fwd: É HORA DE IMPEACHMENT! 15 DE MARÇO DE 2015 - EU VOU!

A revolta e greve dos caminhoneiros exigindo o impeachment da Dilma expos a fratura deste segundo mandato!
Sofrendo de osteoporose moral, o primeiro mandato foi pífio, para não dizer desastroso, levando a economia a um estado de alerta vermelho...
Os gastos governamentais e da máquina estatal, cada vez mais utilizados de forma arbritária e inconsequente, elevou a inflação, diminuindo o poder aquisitivo do povo brasileiro.
Sem representatividade do eleitorado, utilizando falsas promessas e até (segundo muitas fontes) fraude para vencer as eleições a osteoporose política acabou por fraturar uma estrutura já frágil.
A difícil tarefa de contentar egos de aliados, incansáveis na arte de exigir cargos, propinas e benesses, tem feito Dilma passar péssimos momentos.
Utilizando toda a máquina propagandistica de televisões, jornais e revistas muitíssimo bem pagas para transmitir uma imagem de segurança e céu azul, Dilma enfrenta nas redes sociais seu pior pesadelo.
Sozinha, os aliados vão se afastando como ratos num navio que afunda (notem, nem por isso deixam de ser ratos...), agarra-se na pouca popularidade de Lula que sentindo que seu tempo já passou tenta voltar aos gritos dos tempos de ABC quando era delator de companheiros para os militares de plantão, prometendo o Exército do terrorista Stedile caso a democracia vença e o impeachment seja decretado.
A greve dos motoristas teve esta característica mais marcante: mostrar o frágil governo do segundo mandato. 
A greve mostrou ainda que o brasileiro pacato e tranquilo, cansou de ser enganado e está partindo para a organização.
Movimentos diversos estão pipocando por todo o Brasil pedindo o fim deste mandato que ja começou fraudulento e continua na enganação pública!
A classe política, sempre tão esperta, qual raposa no galinheiro, contrariando a tradição, tem voltado as costas para o anseio do povo. Eles, os políticos, não defendem explicitamente a Dilma, mas ignoram o clamor popular pelo impeachment e tratam a greve como se fossem por centavos do diesel.
Raras exceções, entre eles Ronaldo Caiado, Senador, e Marco Tebaldi, Deputado Federal tem demonstrado apoio aos caminhoneiros e insistido no verdadeiro objetivo da paralização: o Impeachment.
A esquerda ululante, uiva a todo instante que o impeachment é um golpe e antidemocrático, mas esquece que na época do Collor era bem favorável. Todos nós sabemos que a esquerda sofre de perda de memória quando não é do seu interesse.
"Intelectuais" com aspas mesmo... afirmam que o pT se desviou que já não é mais o mesmo...
Discordo totalmente!
Para a esquerda o dominio Estatal deve ser completo e contínuo. O indivíduo deve aceitar e se ajustar ao Estado. As maiorias devem se submeter a minorias. Os ricos devem partilhar seu dinheiro com o Estado, e os pobres devem ser sustentados com migalhas e esmolas do governo.
12 anos de governo petista é exatamente o sucesso do regime esquerdista: a distribuição da riqueza para alguns e da miséria para a grande maioria.
O Brasileiro, sempre tão pacato e ordeiro cansou dessa falsidade, dessa desonestidade, de toda a corrupção envolvendo um governo de esquerda e diz um Basta!
No dia 15 de Março de 2015 em todo Brasil serão organizadas manifestações com vistas ao Impeachment de Dilma Roussef e a substituição de todo o seu ministério. Convido você a participar, independente de seu partido político.
É interesse do povo brasileiro a imediata paralização deste governo de esquerda.
A própria classe política deve apoiar estes movimentos pelo Impeachment, vendo neles uma oportunidade para o restabelecimento da democracia pois a corrupção, ao contrário do que alguns imagina, não gera a riqueza, mas conduz uma nação para a extrema pobreza como temos visto no Brasil de 12 anos de PT.
Você Prefeito, você Secretário, você Vereador, você Deputado Estadual ou Federal, você Senador procure participar em sua cidade. Não precisa se manifestar! Não é hora de discursos. É hora de ação, de decisão e de Impeachment!
Lembro: 3 trilhões de Reais em 2014 sumiram num ralo e foram para o bolso de alguém! Estes 3 trilhões, divididos pelos municípios brasileiros daria 500 milhões para cada um. Se divididos proporcionalmente, sem intermediários nem empreiteiros favoreceriam a todos os brasileiros.
        
É HORA DE IMPEACHMENT! 15 DE MARÇO DE 2015 - EU VOU!


--
Jornalista Comendador Mauro Demarchi
Twitter: @maurodemarchi @monarquiaja
Membro-Fundador da Academia de Letras do Brasil - Capital das Nascentes