terça-feira, 9 de junho de 2015

Fwd: PRÍNCIPE DOM BERTRAND: `VOLTAR À MONARQUIA É UM CAMINHO ÓBVIO'

Príncipe Imperial do Brasil concede entrevista à Folha de S. Paulo
PRÍNCIPE DOM BERTRAND `VOLTAR À MONARQUIA É UM CAMINHO ÓBVIO' 
Segundo na linha de sucessão, se um dia o Brasil voltas-se à monarquia, o príncipe dom Bertrand de Orleans e Bragança, 74, diz ser "difícil saber quem manda" no país, que vive "um período caótico". O trineto de dom Pedro 2° faz neste sábado (6) uma palestra com o tema "A nação brasileira em uma encruzilhada de sua história" durante o 25° Encontro Monárquico, no Rio. Ele falou à coluna. 
Folha - Haveria hoje um rei ou rainha no Brasil, falando de maneira metafórica?
Dom Bertrand - Sinceramente, ninguém. O Brasil está um caos. Está difícil saber quem manda. No próprio governo, tem ministros brigando, tem presidente que passa pito em ministro. É um período completamente caótico.
Folha - Mas há uma proposta de reforma politica.
Dom Bertrand - O governo propôs conselhos populares. Sou radicalmente contra, passa por cima do Congresso. Vamos cair no caos soviético, do qual a Rússia ainda está tentando sair. Tudo isso está muito indefinido. Há uma esquizofrenia nacional, um Congresso disputando poder com o Executivo.
Folha - Corno será a palestra?
Dom Bertrand - Mostro que hoje não se encontra um brasileiro que diga de boca cheia que a República deu certo. Todos se perguntam qual é a solução. O Brasil só foi feliz no reinado de dom Pedro 2°. Foi um período áureo... Um dia perguntaram a Sócrates: "O que devemos fazer para sermos felizes?". Ele respondeu: "Façam aquilo que faziam quando eram felizes". Essa resposta indica um caminho, um caminho óbvio. 
Folha - A monarquia é a solução?
Dom Bertrand - Sim. Ela mantém a estabilidade. Hoje cada governo muda os planos, a diplomacia tenta influenciar as Forças Armadas. O segundo mandato da presidente Dilma Rousseff está mudando tudo, a política econômica. Não há garantia para os brasileiros, os empresários.
Folha - A economia é o que está pior?
Dom Bertrand - O aspecto econômico é consequência de uma crise, que é mais moral e religiosa. Perdeu-se o temor a Deus. Haja vista os escândalos todos, mensalão, petrolão. Numa nação que respeitasse os dez mandamentos da lei de Deus, haveria ladrões, assassinos, dissolução da família? Não. 
Folha - Não dá para resolver os problemas mantendo-se a República?
Dom Bertrand - Já são cento e poucos anos e o que deu? Golpe de Estado. revoluções, estado de sítio... O Brasil precisa se conven​cer de que a monarquia é o regime mais natural. Fazer eleições a cada quatro anos muda tudo de cima abaixo.