quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Fwd: Feliz Natal e Próspero Ano Novo.

A todos amigos que visitam esta página desejo os mais ardentes votos de um Santo e Feliz Natal e que o ano de 2014 traga a tão sonhada Restauração Monárquica!


Imagem inline 1


domingo, 22 de dezembro de 2013

Fwd: FW: Mensagem de Natal de D. Luiz

Imagem inline 1
Mensagem de Natal de
D. Luiz de Orleans e Bragança,
Chefe da Casa Imperial do Brasil

Na festa do Santo Natal há várias noções que por assim dizer se superpõem. Antes de tudo, o nascimento do Menino Deus torna patente a nossos olhos o fato da Encarnação. É a segunda Pessoa da Santíssima Trindade que assume natureza humana e se faz carne por amor de nós. Ademais, é o início da existência terrena do Senhor. Um início refulgente de claridades, que contém em si um antegosto de todos os episódios admiráveis de Sua vida pública e privada. No alto desta perspectiva está sem dúvida a Cruz. Mas, nas alegrias do Natal mal divisamos o que ela tem de sofrimento. Vemos apenas jorrar do alto dela, sobre nós, a Redenção. O Natal é assim o prenúncio da libertação, o sinal de que as portas do Céu vão ser reabertas, a graça de Deus vai novamente difundir-se sobre os homens, e a terra e o Céu constituirão outra vez uma só sociedade sob o cetro de um Deus Pai, e não mais apenas Juiz. Se analisarmos detidamente cada uma destas razões de alegria, compreenderemos o que é o júbilo do Natal, este gáudio cristão ungido de paz e de caridade que faz com que durante alguns dias todos os homens experimentem um sentimento bem raro nestes tristes dias atuais: a alegria da virtude.


Jesus Cristo nos veio mostrar que a graça abre para nós as veredas da virtude, que torna possível na Terra a verdadeira alegria, que não nasce dos excessos e das desordens do pecado, mas do equilíbrio, da bem-aventurança, da ascese. O Natal nos faz sentir a alegria de uma virtude que se tornou praticável, e que é na Terra um antegozo da bem-aventurança do Céu.


Durante todo 2013 tive a alegria de conhecer leais monarquistas que me enviaram mensagens pelo site da Casa Imperial, que me vieram visitar ou que mandaram recomendações através de meus irmãos, especialmente D. Bertrand e D. Antonio, em viagens pelo Brasil afora. Conheci assim o trabalho destes bravos conterrâneos, sua dedicação e seu desprendimento. Constatei que nossas fileiras multiplicaram-se surpreendentemente e que podemos e vamos fazer muito mais juntos, apesar do Brasil estar sofrendo inúmeros embates e a impressão de que, por toda parte, seus inimigos se agigantam. Agradeço a todos a imensa ajuda no sentido de manter intacta a Terra de Santa Cruz em sua integridade, em sua riqueza, em sua brasilidade, especialmente em sua Fé

Em meu nome e de toda Família Imperial desejo a todos um Feliz e Santo Natal, e que o Ano Novo seja abençoado com as melhores graças do Menino Jesus e de sua Santíssima Mãe.
 
                                                                                                                   Luiz de Orleans e Bragança



sábado, 21 de dezembro de 2013

Fwd: FW: Keep Calm And Carry On

Para as pessoas que não compreenderam a campanha do "Keep calm..." um pouco de história, mas antes é preciso dizer que 
qualquer campanha de marketing deverá despertar o interesse e mantê-lo com a qualidade daquilo que se está oferecendo. Portanto, está dentro dos objetivos da Pró Monarquia a campanha, porque despertou muitos monarquistas adormecidos, sobretudo os mais jovens, pois a mensagem não deixa de ser jocosa.
Para os xenófobos: Traduzir uma frase, ou parte dela, tão conhecida e aceita mundialmente seria no mínimo pouco culto e perderia totalmente o apelo inicial.
Mantenha-se calmo e siga em frente é um bom conselho, mas mantenha-se calmo e seja monarquista é para mudar o Brasil!
Os Príncipes participaram das reuniões sobre a campanha e aprovaram por ser atual, de bom gosto, alegre e com uma mensagem verdadeira. É a única solução para o Brasil!



Em 1939, a Inglaterra juntou-se às tropas aliadas para enfrentar o exército alemão durante a Segunda Guerra Mundial. Nas comunicações entre o governo do Rei George VI e seu povo, a fim de acalmá-los e dar direção durante a guerra, foram imprensos três cartazes. Todos os três seguindo o rigoroso padrão inglês e sempre com a coroa do rei.

No primeiro cartaz que foi distribuído para toda a cidade, sobretudo nos locais que sofriam com bombardeios, a frase:

 

"Sua coragem, sua alegria e sua determinação vão nos trazer a vitória".

 

 

 

No segundo cartaz quando a situação estava mais perigosa:

"A liberdade está em perigo. Defenda-a com toda a sua força".
 

 
O terceiro cartaz seria utilizado caso a Inglaterra fosse invadida, algo que não ocorreu. Por isso, o cartaz nunca foi usado, mas foi encontrado um exemplar em 2000, 61 anos depois de ser impresso.
Abaixo retirado de um site a história do Keep Calm and Carry On. O cartaz estava em um sebo na costa nordeste da Inglaterra no meio de livros empoeirados. Quando o encontrou, a dona da livraria o enquadrou e o pendurou na parede do estabelecimento. O pôster fez tanto sucesso entre os clientes que os donos decidiram imprimir cópias da imagem e comercializá-las. Foi aí que a frase começou a ganhar o mundo.

Mas por que é tão difundida? Talvez pelo conselho sensato, pelo design simples, pela mensagem universal. Para o cineasta Temujin Doran, diretor do curta que narra a história do pôster, as palavras são a chave para o sucesso: "trata-se de uma voz histórica, que oferece uma mensagem simples e sincera para inspirar a população a superar tempos difíceis. É um conselho que nunca envelhece: mantenha-se calmo e siga em frente".

 

O cartaz é simples: em um fundo vermelho, uma coroa é estampada sobre a mensagem "keep calm and carry on" (em português, "mantenha-se calmo e siga em frente").

 

Abaixo onde pode ser visto a reportagem

 

www.youtube.com/watch?v=1Iw5uWk--NQ